quinta-feira, 8 de setembro de 2011

"Estragos que a FOFOCA faz!!!


Depois de um período grande de ausência volto a escrever motivado pela indignação com o "poder" que a famigerada fofoca tem de disvirtuar, corromper, causar desconforto, etc, etc, etc...
No último domingo lecionaria na EBD, tendo como classe o Ministério de Louvor; daria prosseguimento ao Estudo de "Introdução Bíblica" iniciado no domingo anterior à pedido do Pastor. Trabalhei de sábado para domingo, saindo da empresa e indo direto para Igreja; aproveitando que estava por lá, desempenhei algumas atividades relacionadas com a Secretaria até que o Culto começasse. O corpo estava cansado não só pela noite "em claro", mas por uma semana de muito trabalho e pouquíssimas horas de sono. Durante a pregação percebi que seria vencido pelo sono e decidi tirar um "cochilo" no carro até o início da EBD; não resolveria, mas amenizaria bastante meu estado de dormência. A partir daí começa a saga dos inconsequentes que emitem opiniões e pareceres sem qualquer fundamento. Acompanhe: ao sair do Templo comuniquei a um dos alunos que estaria descansando no carro, solicitando que ao término da mensagem ele me chamasse. Meu carro estava próximo ao templo e resolvi colocá-lo na área onde lecionaria. O aluno em questão não viu que mudei o carro de lugar e pensou que tivesse ido embora; ele por sua vez tinha que buscar o filho na casa de familiares e não compartilhou com outros alunos o que ocorrera. Para resumir, acordei 11:45h e a EBD já havia terminado, embora não tivesse me dado conta disso. Ao sair do carro me deparei com os alunos da classe reunidos em outro lugar, distante poucos metros de onde normalmente se dão as lições e onde meu carro estava estacionado "comigo dentro". Expliquei a eles o ocorrido; rimos do fato e remarcamos a lição para o domingo seguinte. Fiquei ainda algum tempo na Igreja e, um casal de alunos foi almoçar comigo. Conversando ainda sobre o ocorrido, visto que quando falei com a classe esses alunos já estavam envolvidos nas atividades do OANSE, me surpreendi com suas colocações: "Mario, disseram que você tinha se aborrecido com algum acontecimento na Igreja e foi embora." Uma outra pessoa fez um comentário insinuando que a ausência do Pastor motivara minha irresponsabilidade de abandonar a classe na qual lecionaria.
São pequenos acontecimentos como esse que se sucedem continuamente, provocando um mal estar incalculável que minam as defesas da Igreja, colocando uns contra os outros e criando um ambiente de animosidade completamente indesejável numa Comunidade Cristã, onde se espera, com efeito, que essas posturas não ocorram. Tiago em sua epístola universal discorre sobre o estrago que a "língua" faz; Alguns partícipes de nossas Igrejas deveriam ler reinteradamente essa epístola a fim de colocarem um "freio" em seus comentários inconsequentes.

Graça e Carisma do Senhor Jesus à todos os leitores,

Mario Hermes