domingo, 13 de janeiro de 2013

Como tudo começou...

Nesse primeiro bimestre a ORLASG, dentro do "Caminho de Maturidade", ministrará uma série de lições com o tema central "MOISÉS - Uma História que nos leva a um novo nível de relacionamento com Deus". Segue a primeira lição ministrada em 06/01, escrita pelo Pastor Júlio César Oliveira.


     Introdução
     José tinha sido levado para o Egito pelos mercadores midianitas, durante um período em que um povo semita, conhecido como hicso, tinha invadido e conquistado o país. O fato de José ser um semita também, e por ter vindo da mesma área geográfica que os hicsos, provavelmente tornou mais fácil o fato de Faraó elevá-lo à importante posição de “primeiro-ministro do Egito. Mas os hicsos foram expulsos, e o Egito, mais tarde, considerou o povo estrangeiro semita, tais como os parentes de José, como uma ameaça militar e uma  lembrança dos seus governantes estrangeiros anteriores. Dessa maneira o povo semita, os israelitas, se tornaram escravos.

Analise do texto
  O menino Moisés nasce num tempo de muita crueldade, sofrimento e desespero para seu povo. A ordem do rei era para que toda criança do sexo masculino fosse jogada no rio Nilo, não poderia sobreviver. Nos primeiros versículos de Êxodo 2, lemos a respeito do casamento dos seus pais:
   “Um homem e uma mulher da tribo de Levi casaram. A mulher ficou grávida e deu a luz um filho. Ela viu que o menino era muito bonito e então o escondeu durante três meses” (Êxodo 2: 1-2).
    O bebê corria perigo. Para manter o filho vivo, o pai e a mãe teriam de correr um alto risco. Teriam de esconder a criança cuidadosamente para os soldados de Faraó não pegarem e jogá-lo para os crocodilos no rio. Como esconder uma criança durante três meses numa cabana?
      No caso de Moisés, logo chegou o dia em que ele não podia mais ser escondido. Tinham de mudar de esconderijo. Você imagina a tensão e o medo daquela família, quando o “pequenino” Moisés começava a chorar. Os soldados egípcios faziam buscas constantes, por conta de boatos de bebês escondidos. Os pais de Moisés chegam a uma triste conclusão: não tinham, mas como ficar com o menino, não conseguiria manter esse segredo por muito tempo.
   Naquele momento de desespero e tristeza, Joquebede tem uma idéia extremamente criativa: a confecção de um cesto, agarrando um pouco de betume (piche) quente de jarra antiga de pedra, pincela sobre a o cesto de junco para impermeabilizar. O cesto é colocado no rio Nilo. Anrão e Joquebede fizeram tudo o que podiam para preservar a vida do bebê, um presente de Deus. O bebê e resgatado pela filha do faraó que o devolve por um tempo para casa de seus pais, até que cresça e seja devolvida a filha de faraó para ser criando no palácio real.
Lições o texto

Deus é competente em agir através de mudanças e circunstancias “imprevistas”. Principalmente porque Ele consegue enxergá-las bem antes de qualquer outra pessoa! Como resultado, Ele algumas vezes permite que nós atravessemos períodos de dificuldades com o objetivo de atingir seus propósitos mais amplos. Imprevistos não estão em nossas agendas, mas fazem parte da agenda de Deus.

Precisamos aprender a olhar para as crises da vida do ponto de vista de Deus. Esquivar-se disso implica em deixar de conhecer facetas do caráter de Deus que somente conhecemos desse modo.

 Deus faz caminhos estranhos para preparar alguém para servir. Estranhos, mas efetivos, pois Deus tem a habilidade de usar circunstâncias terríveis, às quais todos nós evitamos, para amolecer nosso coração e revelar seu amor por nós.



 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se à vontade... Não tenho restrições quanto às criticas, entretanto faça com educação e respeito!!!